quarta-feira, 13 de abril de 2011

Desconhecido na multidão no horário de almoço

Horário de almoço
Ônibus lotado
cansaço
Engraçado! Você encontra alguém conhecido que não te vê
Sou mais um na multidão, em busca de um tostão
Engraçado! Vou gastar meu último vintém em um prato de comida
Horário de almoço, corro no meio da multidão
Sou apenas mais um desconhecido
Tô no horário de almoço

abraços!

Gosto de escrever sobre quase tudo, passa lá no Abraço Mundo
P.S: De vez em quando eu escrevo versos, talvez com um sentido apenas para mim. Não busco respostas, não tento forçar uma mundança extremista, deixo as coisas fluirem de acordo com a natureza.  Sigo fazendo a minha parte no mundo, com bastante reflexão, com certeza!


quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Cadê minha identidade? Minha Mãe viajou.

Mãe você viajou, mas, suas palavras continuam aqui, apesar de não ouvir sua voz!
Perdi minha identidade
Me lembro que você sempre falava para eu deixar sempre no mesmo lugar

Sabe aquele arroz com alho que só você sabia fazer, esqueceu de deixar a receita
Fizeram milho verde cozido, aqui em casa
Mas, tenho sentido falta daquele cheiro de banana no microondas que você tanto gostava

Tô com saudades de vê-la dançar daquele jeito engraçado, se bem que danço igual de vez em quando
E quando fico nervosa, pareço você.
Estou usando aquele seu vestido que você tanto gostava

Hoje seu neto cortou o cabelo, e você nem estava aqui pra comentar que ele ficou um rapazinho.
Daqui uns dias ele estará escrevendo
Pra onde poderá mandar uma carta, qual o seu novo endereço?

(Pausa)
Mãe você esqueceu de deixar o endereço, cadê minha identidade? 


Para quem acredita que as mães não morrem jamais.
Dizem que elas mudam de endereço, em todos os sentidos!




abraços!